Além da Convenção de Viena sobre Relações Consulares - marco jurídico fundamental no plano macro - o Estatuto da SCP e seu Regimento Interno são os documentos principais de balizamento de sua estrutura orgânica, de planejamento e de realização de seus eventos e de suas ações sociais, culturais, acadêmicas e científicas.

A última reforma do Estatuto da SCP estabeleceu 4 (quatro) tipos de sócios: o sócios fundadores, os sócios efetivos, os sócios beneméritos e os sócios honorários (recomendados à Diretoria por meio de exposição de motivos e aprovados por votação).

No intuito de dinamizar, ainda mais, todo o histórico de interlocuções da SCP com a sociedade civil e com a esfera pública, tem sido uma prioridade articular a criação de comissões temáticas e câmaras setoriais, congregando cônsules, adidos consulares, especialistas de diversas áreas como acadêmicos e consultores para discutir e propor soluções para os desafios das Relações Internacionais e da diplomacia consular no início do século XXI. Em razão disso, foi criado, no segundo semestre de 2012, o Comitê de Investimentos da SCP, cujo intuito é ampliar a cooperação comercial e econômica da rede consular com setores produtivos no Brasil e no exterior.    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Jantar festivo da SCP em homenagem ao Embaixador Seck do Senegal no Brasil em junho de 2009.  Esta solenidade foi presidida pelo Decano do Corpo Consular do Brasil e contou com a presença ilustre de dignitários brasileiros e estrangeiros.

Cônsul Thales Castro - visita oficial ao Parlamento Maltês em Valletta, capital de Malta. Julho de 2015.